Microsoft R Server 2016 = Big Data Analytics

microsoft-r-server

A Microsoft criou no início deste ano de 2016, o Microsoft R Server 2016 que já está disponível para download, e uma ferramenta dentro do Microsoft SQL Server 2016, para ser utilizada em conjunto com a linguagem R, para o usuário poder trabalhar com o Big Data Analytics.

Hardware recomendado (Microsoft SQL Server 2016): motherboard com processador Quad Core:  Intel Xeon E3 / Xeon E5 / Xeon E7 / Intel Core i7 ou AMD Athlon™ X4 Quad-Core

.

Microsoft R Server now available for Academics and Students via DreamSpark – big data statistics, predictive modeling and machine learning capabilities

Microsoft R Server (Developer Network)

R Services 2016 Getting Started Guide (MSDN Library)

Microsoft R Server 2016 – Big data analytics to the power of R (Download disponível para: Windows (x64), SUSE Linux (x64) , Red Hat Linux, Hadoop on Red Hat e Teradata DB).

Microsoft BIG Data: Windows Azure HDInsight general availability

R Services (SQL Server 2016) (Library MSDN)

SQL Server R Services (SQL Server 2016) (MSDN Library)

SQL Server R Services Tutorials (MSDN Library)

Por Ana Mercedes Gauna (30/04/2016)

Microsoft SQL Server

O Microsoft SQL Server  existe em 2 versões:  SERVER (Microsoft SQL Server 2016 Candidate2 para ser instalado em máquinas com o Microsoft Windows Server instalado) e CLIENT-SERVER (Microsoft SQL 2012/2014 Express para ser instalado em máquinas com o Windows XP, Windows 7, Windows 8, Windows 10) nas versões 32 bits (x86) e 64 bits (x64).

Neste link https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms143506(v=sql.130).aspx#Anchor_1 diz que o Microsoft SQL Server 2016 (64 bits) é para funcionar em conjunto com o processador AMD Opteron, AMD Athlon 64, Intel XEON ou Intel Pentium IV.

Processadores Quad-Core exigidos para uso junto com o Microsoft SQL Server 2016 Candidate2:

Intel XEON E3 = http://www.intel.com.br/content/www/br/pt/processors/xeon/xeon-processor-e3-family.html

Intel XEON E7 = http://www.intel.com.br/content/www/br/pt/processors/xeon/xeon-processor-e7-family.html

AMD Opteron Série 4000 = http://www.amd.com/pt-br/products/server/opteron/4000

AMD Opteron Série 6000 = http://www.amd.com/pt-br/products/server/opteron/6000

#########################################################################################

Quanto a opção de fazer o banco de dados do Microsoft SQL Server ficar offline para o MCDBA fazer uma importação ou exportação de dados, ou para o MCDBA fazer uma alteração em página de código do idioma utilizado dentro do banco de dados, ou para o MCDBA fazer uma cópia da base de dados para a realização de testes online, ou para o MCDBA desativar o banco de dados (offline) ou ativar o banco de dados para ele funcionar novamente, ou para o MCDBA fazer um backup ou restauro de dados, existem na versão SERVER do Microsoft SQL Server instalado em Microsoft Windows Server (sistema operacional de rede de 64 bits = Microsoft Windows Server 2008 / Microsoft Windows Server 2012 / Microsoft Windows Server 2016).

Essas funções não existem na versão CLIENT-SERVER (utilizada para o usuário ler as informações armazenadas dentro do banco de dados junto com softwares de aplicativos) do Microsoft SQL Server, instalado e configurado em máquinas Windows 7 / Windows 8 / Windows 10, de usuários comuns.

 

Microsoft SQL Server 2016 Candidate 2 Download = https://www.microsoft.com/pt-br/evalcenter/evaluate-sql-server-2016

 

Microsoft® SQL Server® 2014 Express Download (Client-Server) = https://www.microsoft.com/pt-br/download/details.aspx?id=42299

Microsoft® SQL Server® 2012 Express Download (Client-Server) = https://www.microsoft.com/pt-br/download/details.aspx?id=29062

Microsoft® SQL Server® 2012 Service Pack 2 (SP2) Express Download (Client-Server) = https://www.microsoft.com/pt-BR/download/details.aspx?id=43351

#########################################################################################

 

SQL Server 2016 (Library)

 

SQL Server 2014 (Library)

 

SQL Server 2012 (Library)

 

SQL Server 2008 R2 (Library)

 

SQL Server (Instalação)

 

Veja Também:

 

Microsoft SQL Server (Database)

 

 

Microsoft SQL Server – Upgrade SQL Server 2008 para SQL Server 2014


Microsoft SQL Server – Upgrade SQL Server 2008 para SQL Server 2014

Eu sei o seguinte: vários anos atrás, eu trabalhei usando um banco de dados SQL contendo vários anos de informações contábeis e informações de folha de pagamento dentro, era o RM Contábil e o RM Labore da RM Sistemas, no Microsoft SQL 6.5 Server e anos depois no Microsoft SQL Server 2000, em servidores DELL, utilizando uma unidade HP DAT SCSI externa de backup, sendo que depois de alguns anos utilizando o SQL, o tamanho do arquivo do banco de dados, estava grande demais, estava quase ultrapassando o limite (máximo de memória) que estava estipulado dentro do SQL, e com isso o sistema estava funcionando muito lento, quase parando, algumas vezes o sistema congelava, e isso somente foi resolvido e melhorado, foi depois que os valores default de memória (máxima e mínima) do SQL foram revisados, e um REINDEX foi executado. 

Então por isso, eu recomendo isto quando se fazer upgrade no Microsoft SQL Server:

  • No Microsoft SQL Server 2008 deve-se fazer um BACKUP da base de dados (MDF) e um  BACKUP dos arquivos de índice (FDL) que estão sendo utilizados por essa base de dados.
  • Os arquivos com extensão .BAK são backups de banco de dados, e podemos restaurar o backup do banco de dados utilizando o SQL Server Management Studio.
  • Os arquivos com extensão FDL, são log de transações. Eles mantém um registro de tudo o que foi feito dentro da base de dados, para fins de reversão (RESTORE).
  • Os arquivos MDF contêm tabelas, procedimentos armazenados e informações de contas de usuário, que são “anexados” ao servidor SQL, o que significa que ele pode adicionar, editar e excluir registros.
  • Deve-se fazer cópias de segurança dos arquivos MDF e FDL, porque são utilizados para recuperar informações, no caso do “SQL Server” falhar por causa de um problema no disco rígido ou corrupção do software, ou por falta repentina de energia elétrica.

  • Tem que se conferir como está feito o cadastro das informações default dentro das configurações do SQL Server Management Studio do SQL 2008.
  • Tem que verificar qual é o código de idioma que o banco de dados SQL está utilizando.
  • Tem que verificar qual é a quantidade de memória máxima e mínima que está cadastrada dentro do SQL Server Management Studio do Microsoft SQL Server 2008.
  • Tem que conferir se o tamanho atual do arquivo dessa base de dados está enquadrada dentro desses limites (máximo e mínimo), e se não estiver enquadrado dentro desses limites, tem que ser revisado os valores default da memória do SQL para uso dentro dessa base de dados, no SQL Server Management Studio.

    • Quando irá se fazer um upgrade de hardware ou software, de servidor SQL, sempre tem que ser comparado todos os itens de configurações existentes dentro do SQL Server Management Studio, em ambas as versões do Microsoft SQL Server.  Problemas podem ocorrer é quando algo que o SQL está utilizando, estiver faltando dentro dessa parte de configuração.



      • Pode ser feito o seguinte teste: testar fazer um RESTORE da base de dados junto com os arquivos de índice.  Testa se o SQL 2014 aceita um RESTORE direto dos arquivos do SQL 2008.  Se ele aceitar o RESTORE sem erros, vai nas configurações do SQL e ATIVA a base de dados, coloca para funcionar.
      • Eu já fiz esse trabalho de migração do SQL 6.5 Server (Windows NT4 Server) para o SQL 2000 Server (Windows 2000 Server), no ano 2000 ou 2001, utilizando um banco de dados contendo informações contábeis de vários anos dentro. E essa minha migração funcionou perfeitamente. 

      Isso é o que eu me lembro.  Fiz esse trabalho com o Microsoft SQL Server 2000, já tem muitos anos.
      Por Ana Mercedes Gauna (10/02/2016)

      Microsoft Windows Server 2016 + Microsoft SQL Server 2016 (Download Avaliação 180 dias)

      Resultado de imagem para windows server 2016


      Avaliação de Produtos para Servidores Microsoft 

      Microsoft SQL Server Avaliações

      BIG DATA – SQL (manutenção anual)

      sql manutenção


      Em 2000, eu era DBA (administradora de banco de dados), usei um sistema ERP junto com Microsoft Windows NT4 Server + Microsoft  SQL 6.5 Server, e alguns anos depois passei a usar o Microsoft Windows 2000 Server + Microsoft SQL 2000 Server.  Nessa época,  meu  trabalho  semanal  era  fazer o  backup em fitas  DAT (HP), quando  era necessário, para reparar algum problema que tenha acontecido com dados, eu fazia o restauro dos dados.    ERP = Software de Departamento Pessoal (Recursos Humanos = Lei CLT) + Software de Contabilidade (Financeiro) + Software Imobiliário (Condomínio)

      Lembrete:  Depois alguns anos usando um sistema ERP com banco de dados SQL, eu notei a que a execução dos dados dentro do sistema que utiliza o SQL,  ficou com a execução muito lenta, apresentando alguns erros de memória ou funcionando com muita inconsistência.  Se quando comprar a placa de memória nova, e isso não resolver, o problema é outro:  isso pode ser causado quando o índice (chave) do banco de dados SQL apresenta defeito.

      Exemplos de Servidores de Banco de Dados: Microsoft SQL Server 2008 + Microsoft SQL Server 2012 + Microsoft SQL Server 2014 + Microsoft Azure SQL Database + Oracle SQL Server + Oracle MySQL Server + Oracle PL/SQL + Oracle NoSQL Database + PostgreeSQL, etc.

      Recomendação a fazer anualmente:

      Primeiro passo: para consertar os índices (chave) que provavelmente estão defeituosos, é preciso recriar e re-organizar a tabela SQL (Structured Query Language).  Deve-se fazer um REINDEX (recriar os índices).   (Fiz isso anos atras no Microsoft SQL 2000 Server e funcionou muito bem).  
      Manual Online – Exemplos  de sintaxe:  http://www.postgresql.org/docs/8.1/static/sql-reindex.html , no Microsoft Developer Network em DBCC DBREINDEX (Transact-SQL), ou no Oracle em:  http://docs.oracle.com/cd/E22583_01/UI/help/Utils/RSTU/REINDEX.html.

      Segundo passo:  deve-se olhar o  SQL Memory Size  = Maximum server memory (MB) |  Mem Usage (MB)  | Virtual Size (MB) para  reconfigurar o valor default relativo a quantidade de memória mínima e memória máxima, que o SQL irá lêr dentro da execução do sistema (software).  
      Manual Online:  No Microsoft  Developer  Network em  Opções Server Memory de configuração do servidor , no Microsoft TechNet em  Enabling Memory Support for Over 4 GB of Physical Memory (fazer login com conta Hotmail ou Outlook), ou fazendo o login em Oracle Help Center (Database Administrator’s Guide) em Using Automatic Memory Management (page 45 of 299).
      ======================================================

      * 4 gigabyte =4294967296 bytes
      * bit es la unidad menor de medida de la informacion, entonces
      * 8 bit = 1 bytes

      * 1 byte (b)= unidad minima funcional (1 Byte = una letra)

      * 1 Kilobyte (Kb)= 1 024 bytes (1 kB)

      * 1 Megabyte (Mb)= 1 024 Kilobytes= 1 048 576 bytes (1 MB)

      * 1 Gigabyte (Gb)= 1 024 Megabytes= 1 048 576 Kilobytes= 1 073 741 824 bytes (1Gb)

      * 1 Terabyte (Tb)= 1 024 Gigabytes= 1 048 576 Megabytes= 1 073 741 824 Kilobytes= 1 099 511 627 776 bytes (1Tb = 50.000 árboles de papel)

      * 1 Petabyte (Pb)= 1 024 Terabytes= 1 048 576 Gigabytes= 1 073 741 824 Megabytes= 1 099 511 627 776 Kilobytes= 1 125 899 906 842 624 bytes

      * 1 Exabyte (Eb)= 1 024 Petabytes= 1 048 576 Terabytes= 1 073 741 824 Gigabyte= 1 099 511 627 776 Megabyte= 1 125 899 906 842 624 Kilobytes= 1 152 921 504 606 846 976 bytes

      * 1 Zettabyte (Zb)= 1 024 Exabytes= 1 048 576 Petabytes= 1 073 741 824 Terabytes= 1 099 511 627 776 Gigabytes= 1 125 899 906 842 624 Megabytes= 1 152 921 504 606 846 976 Kilobytes= 1 180 591 620 717 411 303 424 bytes

      * 1 Yottabyte (Yb)= 1 024 Zettabytes= 1 048 576 Exabytes= 1 073 741 824 Petabytes= 1 099 511 627 776 Terabytes= 1 125 899 906 842 624 Gigabytes= 1 152 921 504 606 846 976 Megabytes= 1 180 591 620 717 411 303 424 kilobytes= 1 208 925 819 614 629 174 706 176 bytes

      * 1 Brontobyte(Bb)= 1 024 Yottabytes= 1 048 576 Zettabytes= 1 073 741 824 Exabytes= 1 099 511 627 776 Petabytes= 1 125 899 906 842 624 Terabytes= 1 152 921 504 606 846 976 Gigabytes= 1 180 591 620 717 411 303 424 Megabytes= 1 208 925 819 614 629 174 706 176 Kilobytes= 1 237 940 039 285 380 274 899 124 224 bytes

      * 1 Geopbyte (Geb)= 1 024 Brontobytes= 1 048 576 Yottabytes= 1 073 741 824 Zettabytes= 1 099 511 627 776 Exabytes= 1 125 899 906 842 624 Petabytes= 1 152 921 504 606 846 976 Terabytes= 1 180 591 620 717 411 303 424 Gigabytes= 1 208 925 819 614 629 174 706 176 Megabytes= 1 237 940 039 285 380 274 899 124 224 Kilobytes= 1 267 650 600 228 229 401 496 703 205 376 bytes
      ======================================================

      Usar o REINDEX + revisar o SQL Memory Size, anos atrás, isso feito, resolveu os problemas que existiam no sistema (software).
      Eu estou estudando atualmente o Microsoft Windows Server 2012 + Microsoft Windows SQL Server 2012 (comprei os livros).  Algumas vezes eu faço login e estudo o manual do SQL, dentro do site Microsoft Technet em SQL Server Language Reference   .  (fazer login com conta Hotmail ou Outlook)
      Observações (HTML5):
      Meses atrás, estudando programação web responsiva em Bootstrap, eu testei online dentro do meu site amgauna.eti.br  (atualmente ele está guardado dentro do Registro.BR),  e notei naquela época que o código utf-8, ele não reconhecia todos os acentos, e nem reconhecia o cedilha, utilizados no idioma português-brasileiro.  Como no Brasil utilizamos 0 BR no domínio, eu testei, e a acentuação brasileira funcionou.   http://www.w3schools.com/charsets/ref_html_utf8.asp

      No Brasil, no HTML5, deve-se utilizar utf-8-br (português-brasileiro), minha opinião, testei, experimentando Bootstrap, e funcionou a acentuação. 

      BIG DATA – DataBase Definição

      BIG DATA – ANALITYCS

      BIG DATA – Data Science

      Por:  Ana Mercedes Gauna (09/10/2015)

      https://anagauna.wordpress.com  |   https://about.me/anagauna

      Senior System Analist | Webmaster | DBA | CCNA2 | ERP | Management

      Rio de Janeiro/RJ – Brazil – 27 anos de experiência profissional (CLT)